Recomendado para idosos, caminhar pode prevenir doenças cerebrais - Noticias Fitness
Site Overlay

Recomendado para idosos, caminhar pode prevenir doenças cerebrais

Recomendado para idosos, caminhar pode prevenir doenças cerebrais

Este benefício foi observado em pacientes de todas as idades

Todos os dias, o aposentado Francisco Poço costuma passear pelo apartamento por cerca de meia hora. Com quase 94 anos, ele teve que quebrar o hábito durante a pandemia – e ele perdeu. Para ele, caminhar “pode distrair os problemas e ajudar a pensar melhor”, além de proporcionar um sono noturno melhor, “aumentar o apetite” e estimular uma melhor nutrição. Em suas palavras, ele “tem mais coragem de viver” quando faz caminhadas regulares.

A visão de Francisco foi apoiada pela ciência. Estudos de idosos que praticam exercícios aeróbicos, como caminhadas, geralmente mostram melhorias nas habilidades cognitivas, incluindo processamento de informações, memória, raciocínio e linguagem.

O neurocientista Marcelo Freitas Schmid explica: “Esse efeito pode ser devido ao aumento do fluxo sanguíneo no cérebro e, portanto, ao aumento do transporte de nutrientes”. , e efeitos a longo prazo na estrutura do cérebro.

Este benefício foi observado em pacientes de todas as idades. Por exemplo, em crianças, maior capacidade aeróbica (ou seja, controle da respiração durante o exercício) foi associada a um melhor desempenho em matemática. Mas para as pessoas mais velhas, é ainda mais importante.

“O processo de envelhecimento significa a degeneração de todos os tecidos e órgãos, levando à fragilidade, alterações fisiológicas e doenças do organismo”, explica Schmid. “Algumas das habilidades cognitivas dos adultos mais velhos mudaram ao longo dos anos.”

A degeneração cerebral está associada a doenças comuns nesta fase da vida, como a doença de Alzheimer. Esses problemas podem ser prevenidos ou retardados com a adoção de hábitos que beneficiem a saúde desse órgão.

benefícios emocionais

Mas os transtornos de depressão e ansiedade também são comuns em adultos mais velhos. A psicóloga Marina Vasconcellos explica por que caminhar também pode aliviar esses males.

“Andar abre os olhos. Você anda para frente, sobe, vai para os lados, conhece o bairro, vê pessoas andando, famílias, carros”, descreve. “O movimento da cidade permite sair do mundo fechado e da repressão dentro de casa”.

“O fato de você andar e fazer algo por você aumenta automaticamente sua autoestima e você fica mais confiante”, acrescentou a psicóloga. “Reduz a sensação de impotência porque você tem que enfrentar e aceitar seus limites.”

Caminhar também é uma ótima oportunidade para chamar amigos e familiares para passear e colocar o papo em dia. O aposentado Osmaldo Majolo, 65 anos, caminha com a esposa pela região de Interlagos pela manhã. Ele havia feito uma cirurgia cardíaca e estava tomando medicação para pressão arterial, então seu médico sugeriu se exercitar – mas ele fez isso apenas porque gostava.

Apesar de admitir que estava cansado, Osmardo disse que se sentiu “relaxado” após o treino. Mas ele destacou um detalhe importante: enquanto curte a trilha, mesmo ao ar livre e com menos trânsito na rua, ele não desistiu de usar máscaras.

caminhando na terceira era

cérebro ativo

À medida que envelhecemos, o volume de massa cinzenta em nossos cérebros diminui, tornando mais difícil para os neurônios se comunicarem.
Essa perda afeta a atenção, linguagem, memória, raciocínio, percepção e resolução de problemas.
A atividade física ajuda a retardar esse processo de várias maneiras:

Estimula o fluxo sanguíneo no cérebro, o que facilita o transporte de oxigênio e nutrientes
Aumentar a atividade do neurotransmissor
Reduzir o risco de transtornos mentais
A longo prazo, os cientistas acreditam que o exercício pode mudar algumas estruturas cerebrais e melhorar nossas habilidades cognitivas.
Por que andar?

Baixo impacto: mais fácil de executar, menos chance de lesão
Ao ar livre: Aumente a interação com o ambiente externo e a exposição à luz solar
Social: Pode ser feito na companhia de familiares ou amigos, ou em grandes grupos
Controle: Você decide a duração, velocidade e frequência
Auto-estima: Reduz sentimentos de impotência e encoraja você a fazer outras coisas para seu próprio bem

Use roupas leves, confortáveis, que absorvam o suor e adequadas ao clima
Use tênis de corrida e caminhada projetados e acolchoados para evitar lesões e evitar sapatos, sandálias ou chinelos
Procure um profissional esportivo e médico se estiver muito cansado ou dolorido.
Para facilitar a prática, convide amigos ou parentes, escolha um bom lugar, um dia com clima ameno, e procure apreciar tudo ao seu redor.
Os exercícios de flexibilidade são ótimos para caminhar porque reduzem a tensão na coluna e nas pernas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese